Forças ucranianas avançam para Donetsk, lutando contra a Rússia por território que considera ‘essencial’ para vencer: inteligência do Reino Unido

NOVOAgora você pode ouvir os artigos da Fox News!

Forças ucranianas invadiram áreas ocupadas pela Rússia no norte de Donetsk em uma ação que o Ministério da Defesa do Reino Unido disse na sexta-feira estar “pressionando o território que a Rússia considera essencial para seus objetivos de guerra”.

Os combates no norte de Donestk foram descritos como “contínuos”, enquanto as forças ucranianas lançam uma contra-ofensiva na cidade de Lyman, que a Rússia ocupa desde maio.

Lyman fica a cerca de 48 quilômetros a oeste de Izyum, na região nordeste de Kharkiv, onde as tropas ucranianas obtiveram grandes ganhos neste mês ao retomar a maior parte do território ocupado e forçar os soldados russos a recuar.

A Ucrânia anunciou o controle de toda a região a oeste do rio Oskil, onde o território permanece contestado desde o leste de Kharkiv até as regiões de Luhansk.

UCRANIANOS EM TERRITÓRIO APOIO DO KREMLIN VOTAM SE PARTICIPAR DA RÚSSIA EM ‘SHAM REFERENDA’

Militares armados da Guarda Nacional caminham ao longo de uma trincheira em uma das seções de uma linha de defesa fora de Kharkiv, região de Kharkiv, nordeste da Ucrânia, em agosto.

Militares armados da Guarda Nacional caminham ao longo de uma trincheira em uma das seções de uma linha de defesa fora de Kharkiv, região de Kharkiv, nordeste da Ucrânia, em agosto.
(Vyacheslav Madiyevskyy/Ukrinform/Future Publishing via Getty Images)

“A Rússia tentou “integrar” o Oskil em uma linha defensiva consolidada após a retirada de suas forças no início do mês”, disse o Ministério da Defesa do Reino Unido na sexta-feira.

No entanto, nos últimos três dias, as forças ucranianas “seguraram as cabeças de ponte na margem leste” do rio, sugerindo que poderiam estar em melhor posição para retomar o resto de Kharkiv antes de avançar para Luhansk.

O anúncio do ministério ocorre quando a Rússia lança referendos em Donetsk, Luhansk, Zaporizhzhia e Kherson, apesar dos intensos combates nas quatro regiões.

BLINKEN DIZ QUE MOSCOU ‘OBRIGADO POR RUSSOS’ PARA VOTAR EM REFERENDA FALSO

Kharkiv foi anteriormente listada como uma das regiões que a Rússia pretendia anexar.

Autoridades ocidentais condenaram a tentativa de Moscou de tomar o território ucraniano ilegalmente, realizando o que chamaram de eleições “falsas” no leste e no sul da Ucrânia.

A “votação” começará na sexta-feira e as assembleias de voto serão abertas na terça-feira.

De acordo com o meio de comunicação estatal russo, RIA, a pergunta na cédula supostamente será: “Você apóia a secessão da Ucrânia, a formação da região como um estado independente e a adesão à Rússia?”

Soldados ucranianos são vistos andando em um veículo blindado durante um exercício não muito longe de Kharkiv em 30 de abril.

Soldados ucranianos são vistos andando em um veículo blindado durante um exercício não muito longe de Kharkiv em 30 de abril.
(SERGEY BOBOK/AFP via Getty Images)

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O APLICATIVO FOX NEWS

Os resultados preliminares serão divulgados na terça e quarta-feira.

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskyy, condenou a eleição como “farsa” e autoridades ocidentais apontaram repetidamente para uma medida semelhante que a Rússia deu durante a invasão da Crimeia em 2014.

Leave a Comment