China condena estrela pop canadense Kris Wu a 13 anos por estupro

PEQUIM, 25 de novembro (Reuters) – Um tribunal de Pequim condenou nesta sexta-feira o astro pop canadense nascido na China Kris Wu a 13 anos de prisão após considerá-lo culpado de crimes como estupro.

O tribunal do distrito de Chaoyang, em Pequim, disse que as investigações mostraram que, de novembro a dezembro de 2020, o homem também conhecido como Wu Yifan estuprou três mulheres.

Também o considerou culpado do crime de reunir uma multidão para se envolver em promiscuidade sexual em julho de 2018, disse a conta oficial do tribunal no WeChat.

O tribunal também disse que Wu seria deportado, embora advogados na China tenham dito que as deportações geralmente ocorrem depois que o réu cumpre sua sentença.

Wu foi detido em Pequim em 31 de julho do ano passado depois que um estudante chinês de 18 anos o acusou publicamente de induzir ela e outras meninas, algumas delas menores de 18 anos, a fazer sexo com ele.

Funcionários da embaixada canadense em Pequim compareceram à sentença, de acordo com a mídia estatal.

A embaixada canadense não respondeu imediatamente a um pedido de comentário da Reuters.

Reportagem de Sophie Yu e Martin Pollard Edição de Raissa Kasolowsky e Tony Munroe

Nossos padrões: Princípios de confiança da Thomson Reuters.

Leave a Comment