Anatoly Gerashchenko: especialista em aviação russo é o mais recente funcionário a morrer em circunstâncias misteriosas



CNN

O ex-reitor do Instituto de Aviação de Moscou (MAI) morreu, de acordo com um comunicado da organização, em meio a uma recente série de mortes misteriosas entre altos funcionários e executivos russos.

Anatoly Gerashchenko “morreu em um acidente” em 21 de setembro e atuou como reitor do instituto de 2007 a 2015, segundo o site do MAI.

Ele passou 45 anos de sua vida na organização, subindo no instituto e foi um “Doutor em Ciências Técnicas, Professor [and] Assessor do Reitor do MAI”, acrescentou.

O site do instituto acrescentou que já está formada uma comissão para investigar o incidente, que incluirá representantes do Ministério da Educação e Ciência, da Inspecção Estatal do Trabalho e do MAI.

Gerashchenko é pelo menos o décimo russo influente a ter morrido por suicídio ou em acidentes inexplicáveis ​​desde o final de janeiro, com pelo menos seis deles associados às duas maiores empresas de energia da Rússia.

Quatro dessas seis estavam ligadas à gigante estatal russa de energia Gazprom ou a uma de suas subsidiárias, enquanto as outras duas estavam associadas à Lukoil, a maior empresa privada de petróleo e gás da Rússia.

No início deste ano, a empresa assumiu a postura pública incomum de se manifestar contra a guerra da Rússia na Ucrânia, pedindo simpatia pelas vítimas e pelo fim do conflito.

O presidente da Lukoil, Ravil Maganov, morreu no início de setembro depois de cair da janela de um hospital em Moscou, segundo a agência de notícias estatal russa TASS.

Em meados de setembro, o empresário russo Ivan Pechorin, que é o principal gerente da Corporação para o Desenvolvimento do Extremo Oriente e do Ártico, foi encontrado morto em Vladivostok, segundo a mídia estatal russa. Pechorin se afogou em 10 de setembro perto do Cabo Ignatyev em Vladivostok, informou a mídia regional.

Leave a Comment